(45) 3306-7172 Rua Maranhão, 790 - Sala 09 - Edifício Green - Cascavel/PR

PATOLOGIAS /

ARTROSE DE QUADRIL

A artrose do quadril é uma doença caracterizada pelo desgaste progressivo da cartilagem articular. Essa patologia normalmente acomete pacientes mais idosos, preferencialmente mulheres. Na maioria das vezes não se tem uma causa exata da sua origem, podendo estar ligada a componentes genéticos e apresentando uma correlação com indivíduos de uma mesma família. É uma das afecções mais incapacitantes do aparelho locomotor, pois o quadril é uma articulação que suporta o peso do corpo durante o caminhar, com grande amplitude de movimentos e, mesmo pequenas alterações, podem levar a um grande comprometimento.

Os primeiros sintomas são leves, de dor localizada no quadril, geralmente interna, podendo ir para a virilha ou correr até o joelho. Ocorre piora com esforços em pé, movimentos ou atividades físicas. Melhora levemente com o repouso. Com o passar do tempo pode limitar a movimentação normal do quadril, impedindo movimentos simples, como cruzar as pernas, calçar sapato ou cortar as unhas. Entre os sintomas comuns estão: dor na virilha, dificuldade para permanecer em pé muito tempo ou para caminhar e para dormir, devido à dor no quadril, incapacidade para cruzar as pernas ou calçar meia e mancar ao levantar-se da posição sentada.

O tratamento cirúrgico pode ser conduzido de formas diferentes. A determinação do tipo de procedimento cirúrgico deve ser individualizada para cada paciente, considerando a idade, causa da doença, atividade do paciente e amplitude de movimentos.

As duas cirurgias mais comuns que preservam a articulação do quadril são:

• Reposicionamento dos ossos do quadril
Quando existe um mal posicionamento da articulação do quadril, em crianças ou jovens, pode-se realizar o alinhamento dos ossos do quadril. O procedimento chamado de osteotomia é indicado principalmente nos casos de displasia do quadril ou déficit de cobertura da cabeça femoral. É um procedimento agressivo, mas, quando bem indicado, resulta em preservação dos componentes articulares por muitos anos.

• Videoartroscopia de quadril
Cirurgia minimamente invasiva realizada com 2 ou 3 incisões de 1 a 2 centímetros. São colocadas câmeras e instrumentais específicos para reparação de cartilagem e, se necessário, melhorar o ajuste ósseo do quadril. É indicado principalmente quando existe excesso de osso na articulação do quadril, chamado impacto femuroacetabular. Esta patologia ocorre principalmente em adultos entre 20 e 40 anos, e a maioria pratica atividade física.

Não se tem uma terapia única para o tratamento das lesões de cartilagem. Hoje, técnicas modernas de preservação articular com terapias biológicas e suplementação estão ajudando a manter a articulação saudável por mais tempo. Estas terapias, quando associada a fortalecimento e movimentação controlada podem reduzir a inflamação e amenizar a dor.

Em casos avançados de desgaste de cartilagem existem algumas medidas paliativas para a melhora dos sintomas, mas a doença é considerada progressiva. Acompanhamento com equipe especializada e multiprofissional faz com que estes pacientes tenham qualidade de vida. Quando necessário, a troca da articulação pode ser indicada com a colocação de prótese.

PERGUNTAS FREQUENTES

Estas informações jamais substituirão a consulta ou a conversa com seu médico, mas são úteis para esclarecer as principais dúvidas. Na Voglia Ortopedia temos uma equipe preparada e motivada para cuidar e apoiar você em suas decisões.

O QUE É CARTILAGEM?
Todas as articulações do corpo são revestidas por um tecido fino e liso, chamado cartilagem. Você provavelmente já viu uma cartilagem. Aquela estrutura branca na ponta do osso da coxinha da galinha. Este tecido apresenta propriedades bem específicas, sendo uma das mais importantes, a realização dos movimentos de forma a não gerar atrito. A cartilagem também não possui receptores de dor, por isso conseguimos movimentos amplos sem incômodo e até impacto, como corrida.Quando ocorre alguma lesão ou inflamação específica pode-se ter a perda da cartilagem, gerando um desgaste. Aí sim, o organismo reage com inflamação, inchando a articulação e gerando uma resposta de dor.
COMO É REALIZADO O DIAGNÓSTICO DA ARTROSE DE QUADRIL?
A avaliação do paciente com hipótese de artrose de quadril inicia-se pela conversa com médico especialista, que tentará confirmar a doença e descartar outras alterações ou problemas relacionados. Geralmente, o exame inicial é a radiografia da bacia. Outros exames, como ressonância, tomografia, cintilografia óssea ou exames de sangue, dependerão da avaliação da causa e só são solicitados para descartar outras doenças, ou em artroses iniciais. Tentar saber o porquê do início da artrose é muito importante, porém, em idosos, a causa nem sempre é encontrada e relaciona-se a associação de fatores genéticos e sobrecarga da articulação.
QUAL É O TRATAMENTO MAIS INDICADO PARA ARTROSE DE QUADRIL?
Para o melhor tratamento da artrose de quadril, é fundamental tentar entender e determinar a sua causa. Algumas doenças que causam desgaste, como malformação da cabeça do fêmur ou necrose da cabeça do fêmur, apresentam bons resultados com tratamentos únicos e bem específicos. Uma boa avaliação é capaz de diferenciar entre as causas da artrose e guiar o melhor recurso disponível para o tratamento.

Um exemplo disso é a diferenciação de um reumatismo, processo auto-imune, no qual o organismo produz células de defesa contra ele mesmo e acaba gerando destruição de algumas articulações. Para patologias deste tipo, o tratamento do reumatismo deve ser feito primeiro e só depois está indicado tratar a lesão de cartilagem.

De maneira geral, o tratamento da artrose pode ser dividido em não cirúrgico (conservador) e cirúrgico.

Para cada paciente existe uma terapia específica, que varia desde a perda de peso, consumo de vitaminas e protetores de cartilagem, fisioterapia, fortalecimento muscular sem impacto, medicamentos e infiltrações. Em casos específicos, videoartroscopia, osteotomia ou prótese.
QUE TRATAMENTOS NÃO CIRÚRGICOS SÃO INDICADOS PARA ARTROSE?
Além de repouso, mudanças de hábitos de vida como perder peso, não realizar exercícios com impacto ou esforços com peso, programa de fisioterapia para melhora da dor e do fortalecimento muscular, natação, hidroginástica e ciclismo para manter o movimento da articulação, infiltrações dentro da articulação, uso de medicações específicas para o alívio da dor e redução da evolução do desgaste. Terapias que diminuem o processo inflamatório do corpo e aumentam a cicatrização dos tecidos têm demonstrado bons resultados e devem ser indicadas baseadas na individualidade de cada organismo. Na artrose, nem sempre o que é bom para um, é bom para todos.

FALE COM A VOGLIA

Estamos à disposição para mais esclarecimentos sobres os procedimentos realizados na clínica. Envie sua mensagem que em breve retornaremos.

ENTRE EM CONTATO